terça-feira, 9 de março de 2010

Per Sona

Quem é você amargo coração,
Coração, porta que não se abre
Quando bate um coração que chora...

Quem é você, estúpido culpado coração,
Chão que não se firma para passar
Um coração que coxeia...

Quem és tu, manchado, engelhado torpe coração,
Chuva que se lhe escapa, se faz cair menos perto,
Na sede de um coração traído...

Quem, diz agora, quem és tu?
Amarelecido, febril, trêmulo, fétido, coração,
Húmus vil que se lhe nega à raiz na procura bruta,
Sôfrega, faminta, cega, desesperada...

Quem és tu, coração medonho,
Falsa cara em cuja cara
Eu não reconheço a minha...?

Francisco José
09/03/2010

Um comentário:

Isabelle D'avila disse...

Coração pantanoso... as vestes da tua personagem mancham-se no desabotoar da luz... Anjo abatido.